Primeiras impressões: Windows 8
Lançado o chamado "pré-beta" da nova versão do sistema operacional da Microsoft mais usado no mundo.

17/10/2011 16:59
    categoria: Software    publicado por: Bruno Oliveira Notario

No dia 13 de setembro, durante a conferência BUILD, a Microsoft decidiu exibir para o mundo a prévia do que será a mais nova versão de seu precioso sistema Windows.
Apesar de muitos o chamarem de Windows 8, ainda não está decidido o nome oficial da versão que, por enquanto, a Microsoft define como Windows Developer Preview. Sabemos que ultimamente a Microsoft vem deixando de usar nomes lógicos para suas versões do Windows como foi do 2000 para XP, do XP para Vista e do Vista para o 7. Resta esperar a equipe de marketing decidir.
Mas deixemos de lado tudo isso e analisemos o sistema em si, que foi distribuído em uma versão de prévia para desenvolvedores e a equipe da ExacTI conferiu e traz suas impressões para você.

Sistema

Como esperado, a Microsoft pouco mexeu em seu núcleo do sistema, fazendo inclusive que a maioria dos drivers para Windows 7 funcionassem também na nova versão. 
Sua instalação permanece igual a do Windows Vista e do 7 e seu sistema de arquivos permanece sendo NTFS. Nossa equipe conferiu as versões para as plataformas x64 (64 bits) e x86 (32 bits), provavelmente para a plataforma de processadores AMR para tablets haverá maiores mudanças. A versão de build testada foi a 8102 e inclusive, o sistema ainda é reconhecido com Windows 7 por alguns programas de diagnóstico.


Área de trabalho do Windows 8

Interface

Uma das grandes mudança observadas é em relação a interface gráfica. Chamada de Metro UI, muda-se radicalmente muitos itens inclusive o principal meio de acesso aos aplicativos: o menu Iniciar.
Esqueça as listas de programas no retângulo a esquerda da tela, agora o Menu Iniciar passa a ter um papel de destaque maior e passa a se chamar apenas Start (Iniciar).
Agora passa também a ser a primeira tela de interação com o usuário após o logon, fazendo com que a conhecida área de trabalho (Desktop) fique em segundo plano. Isso deve ajudar os indecisos por planos de fundo.


Tela Start do Windows 8. Agora é a principal tela do Windows. O botão iniciar presente na tela do Desktop (ver imagem acima) aciona ela 
em caso de estar em outro aplicativo ou área do Windows.


Os aplicativos a serem exibidos ficam em forma de mosaicos e podem ser posicionados de acordo com o desejo do usuário.
O usuário também pode incluir e remover os atalhos no Start como desejar.
A tela iniciar também conta com a integração (se efetuada) com a plataforma Live da Microsoft. Sua conta do Hotmail ou outra vinculada aos serviços Live como Messenger ou E-mail estão automaticamente aptas para poderem usar como contas de usuário no sistema. Mas falaremos melhor disto mais tarde.
Outra mudança na interface foi o Windows Explorer, o gerenciador de arquivos comum do Windows. Veremos agora nesse próximo tópico maiores informações.

Windows Explorer

Sua função continua a mesma, a maneira de acesso também continua fácil, mas alguns itens de "perfumaria" foram incluídos e deixaram essa nova versão uma das mais completas.
A barra de ferramentas/menus aderiu a interface Ribbon, como nos programas do pacote Office 2007/2010.


Tela inicial do Windows Explorer

Observe pela imagem acima a quantidade de funções disponibilizada na barra de ferramentas do Windows Explorer. Tem recursos de copiar caminho da pasta ou arquivo, histórico de atividades, colar atalho e muito mais.
Para os adeptos do minimalismo será um duro golpe ter de trabalhar com tanta opção na tela, diferente do que ocorria com o Windows Vista e 7. Dê uma olhada nas opções encontradas no Windows Explorer nas imagens abaixo. Lembrando que as opções podem mudar dependendo da pasta aonde se encontra.


Computador no Windows Explorer


Pasta selecionada no Disco Local (C:)


Opções de navegação e visualização no Windows Explorer


O Windows Explorer tambem ganhou um menu de acesso geral como os programas do pacote Office 2010.

Internet Explorer 10

A nova versão do Windows trará consigo também a nova versão do navegador da Microsoft mais usado no mundo: o Internet Explorer. Tentando se recuperar no gosto dos usuários que estão gradativamente migrando para outros browsers como Google Chrome e Mozilla Firefox, a aposta da Microsoft é deixar o Internet Explorer 10 igual a versão 9! Parece que a tentativa de recuperar mercado da Microsoft será em tirar os usuários atuais do Safari, navegador desenvolvido e distribuído pela Apple que roda tantos em seus computadores de mesa com sistema operacional Mac OS X e em seu sistema para plataformas móveis, o iOS. No Windows 8 o navegador ganha praticamente duas versões distintas: a convencional e a para nova interface Metro UI.
Observe as imagens dessa nova versão no Windows 8.


O Internet Explorer 10 manteve seu visual padrão da versão 9 para os usuários se acostumarem melhor.


Mas também trás uma versão completamente diferente que provavelmente facilitaria a navegação em tablets.

A diferença entre os dois começa até pelo modo de acesso: para acessar a versão com o visual clássico, deverá se abrir o desktop comum através do Start e clicar no ícone localizado na barra de ferramentas logo ao lado o botão Start. Já a interface moderna é aberta diretamente do Start e trás a área de navegação na parte inferior do programa, tornando a navegação mais fácil em tablets. Com o recurso de auto ocultar da barra de navegação, facilita a leitura do site, principalmente em telas menores que 15" polegadas. Estabilidade passou a ser um ponto forte dessa nova versão que foi capaz de rodar sites com rapidez e excelência. Até o momento a Adobe não tem uma versão do plugin Flash Player para a versão 10 do navegador, o que pode justificar a estabilidade exemplar visto que muitos sites usam o recurso que consome quantidades generosas de CPU e RAM.  

Demais aplicativos no Windows 8

Toda vez que a Microsoft lança uma nova versão do Windows, a maior dúvida é a seguinte: meus aplicativos atuais irão funcionar na nova versão?
Como aconteceu com o Vista e o 7, nessa nova versão parece que os aplicativos que rodam em versões anteriores rodam sem problemas tanto na plataforma x86 como na x64 (mesmo os de 32 bits). Programas pesados como Photoshop e After Efects, ambos da Adobe, rodaram sem problemas nos testes efetuados por nossa equipe. Como de costume a partir do XP, a Microsoft inclui também nessa nova versão os modos de compatibilidade, para que seja simulado configurações ou permissões de versões anteriores do Windows. O único empecilho foi para rodas o antivirus Avast, da Alwil Software, mas que com algumas mexidas no editor de registros do Windows e macetes no modo de compatibilidade tudo funcionou normalmente, pelo menos aparentemente (não testamos nenhum programa malicioso).
Os aplicativos nativos do Windows sofreram drástica mudança de acesso como o Paint e o Bloco de Notas. Para acessar o Paint por exemplo, deve-se entrar no Desktop convencional e abrir o Executar através do atalho de teclado "Tecla Windows + R". Digitamos o comando "mspaint" e assim é aberto o Paint convencional, igual o do Windows 7. O bloco de notas funcionou da mesma forma, digitando o comando "notepad".
Uma outra maneira de acessar aplicativos é através do Start, apesar de não possuir um campo visível para isso, dificultando o acesso para leigos ou desinformados. Depois que você descobre o recurso, se torna fácil o acesso aos softwares pela interface Metro UI. Basta vocês estar no painel Start e digitar o aplicativo digitado, que a App Search entra em ação. Uma desvantagem é a falta de comodidade, visto que você não consegue inserir o resultado direto na tela do painel Start.


Search App, utilizado para encontrar aplicativos instalados.

Percebe-se na versão de testes para desenvolvedores que a nova versão provavelmente terá os substitutos do bloco de notas e do Paint: o PaintPlay e o Ink Pad. Pensando na capacidade de interação do Touch Screen, podem facilmente serem utilizados em tablets, mas com certa dificuldade através do mouse de um  PC comum.
Outro programa famoso no pacote Windows é o Windows Media Player. Nada é mudado! É a mesma versão 12 presente no Windows 7 e não existem rumores de uma nova versão em desenvolvimento.


Tela do PaintPlay com o desenho clássico mais criativo de exemplo

Integração com a plataforma Live

Durante a instalação é requerido a definição de 1 usuário do Windows. Você pode optar por um usuário com os dados de sua conta do Windows Live ou criar uma conta local.
Aparentemente não vimos nenhuma vantagem em usar sua conta do Live como conta para logon do Windows 8, a não ser a desvantagem de possuírem a mesma senha, que em certos casos pode ser perigoso.
A única vantagem, se é que pode chamar de vantagem, é não precisar digitar seu login e senha nos produtos integrantes do Live, como o Messenger ou o site do Hotmail.


Tela de logon do Windows integrada com a conta Live


Opção de escolha para criar conta

Painel de Controle

Uma das drásticas mudanças no sistema foi em relação ao Painel de Controle. Para a sorte dos técnicos de plantão, a versão antiga permanece igual do 7. Apesar de ser bem simples de trabalhar, para usuários mais experientes que acessam recursos mais profundos do sistema, a nova versão  pode mais atrapalhar do que ajudar. Para utilizar a nova versão, basta abrir pelo painel Start a opção Control Panel (Painel de Controle).  A versão antiga pode ser encontrada na barra de ferramentas do Windows Explorer quando navegando na área de sistema Computador.


Nova aparência do Painel de controle


Aparência clássica do Painel de controle

Mais mudanças

As mudanças não pararam por aqui. A Microsoft na tentativa de inovar (ou surpreender) fez mais algumas alterações diferentes, mas nem sempre tão úteis.
Uma delas talvez seja a tela protetora de logon. De certa forma inútil, pode ser que não atrapalhe quem utilize o sistema de apontamento Touch Screen, mas para quem usa o mouse, é só mais um "aporrinhamento".
Ela é a tela que antecede o logon do Windows ou aparece quando o computador fica sem utilização por um tempo. Para visualizar a tela de logon é necessário arrastá-la para cima.


Tela protetora de Logon

Outra mudança relativamente chata é que para desligar o sistema, deve-se primeiro efetuar logoff para depois aparecer a opção de desligar.


Tela de Logon com a opção para desligar a máquina

Uma opção que pode ser útil e interativa é um menu de atalhos que aparece quando o mouse é posicionado no canto esquerdo inferior por alguns segundos. Entre as opções encontradas, estão links para configurações dos aplicativos abertos e, em primeiro plano, dispositivos conectados ao PC, métodos de busca e compartilhamento de screenshots.


Menu de atalhos

A Windows Store, loja online de aplicativos da Microsoft, vem para competir com a App Store da Apple e a Android Market do Google. Os conceitos são os mesmos, ou seja, uma interface fácil que reuni diversos aplicativos fáceis de serem baixados e instalados.
Outra novidade bacana para os afissurados da tecnologia será O Windows 8 será lançado com o Hyper-V nativamente embutido aos seus recursos. Esse componente consiste em uma tecnologia para a virtualização de discos com maior eficiência. Utilizando essa ferramenta, é possível executar sistemas operacionais de diversas versões em harmonia com o atual.
A compatibilidade do Windows 8 com a tecnologia USB 3.0 já era esperada e mostra a tendência desse novo padrão para concorrer com a Firewire da Apple.
O gerenciador de transferências também sofreu uma remodelada, como pode ser visto na imagem abaixo, possuindo o recurso de pausar a tranferência do arquivo.


A esquerda uma caixa do gerenciador de transferências do Windows 7 e a direita uma do Windows 8.

E a mudança mais impressionante talvez seja a famosa tela azul da morte. O pesadelo de muitos usuários ganhou uma versão muito mais "simpática" em relação as anteriores, algo interessante diga-se de passagem.


Tela azul de erro do Windows 8. Fonte: Geeky Gadgets

Considerações Finais

Ao que parece, a Microsoft visa com o Windows 8 agradar usuários de plataformas móveis como o tablet ao invés de usuários corporativos e domésticos de PC's. Tem pessoas que dizem que os PCs estão condenados e serão substituídos pelos tablets, coisa que duvido muito que aconteça nos próximos 20 anos ou mais, visto a diferença de poder computacional de ambos. Claro que até o lançamento final muita coisa pode mudar, mas se for seguir esse caminho, eis que o Windows 7 irá ter uma boa vantagem na plataforma PC. Em relação aos tablets, a vantagem de mercado seria talvez a compatibilidade de programas Windows para PC e tablet, o que atrairia uma boa parcela de usuários, mas ainda teria de enfrentar fortes concorrentes como o Android do Google e o iOS da Apple, que estão melhores adaptados para essa plataforma e já conta com alguns usuários fiéis.
É perceptível também que a Microsoft quer abandonar linguagens antigas, como Cobol por exemplo, de rodar em seus novos sistemas. Testamos 3 programas feitos em Cobol e ambos não funcionaram nem em modo de compatibilidade, o que pode não agradar alguns clientes corporativos.



Equipe ExacTI

Compartilhe: 

TAGS: Windows 8, Developer Preview, pré-beta.

Comentários

 

© 2019 ExacTI Soluções em Tecnologia.
Todos os direitos reservados.
Tel.: +55 11 4115-5161
Versão completa (desktop)